Segundo KOTLER e ARMSTRONG (2010) após um impulso, o consumidor pode ou não iniciar a busca de informações adicionais a respeito de um produto. Se o impulso for forte o suficiente e o produto desejado estiver à mão o consumidor realizará a compra, caso contrário ele iniciará uma busca por mais informações para então definir sobre efetivar a compra ou não. Por exemplo, uma vez que o consumidor decidiu comprar novas roupas e acessórios para compor seu guarda roupa, ele passará a prestar mais atenção no que dizem seus amigos e as propagandas. Veja na imagem abaixo as etapas que envolvem a decisão do comprador.

O processo de decisão do comprador segundo Kotler e Armstrong

O processo de decisão do comprador segundo Kotler e Armstrong

Buscando mais informações

Se após o impulso o consumidor resolve buscar mais informações, temos uma perfeita situação para o marketing de conteúdo fazer o seu trabalho. Um blog de uma loja virtual de roupas que ofereça dicas de looks terá mais chance de criar empatia com o desejo inicial do consumidor ao mesmo tempo que estará próximo de vender seus produtos a ele.

O cliente tomou a decisão de compra e agora?

Se o cliente tomou a decisão de compra, correu para o celular, pesquisou, achou a sua loja e ela não apresenta um bom layout, a chance de perder este cliente para o concorrente é enorme, pois você perdeu o impulso do consumidor que procurou quem o satisfizesse naquele momento. A orientação de marketing faz os processos relacionados aos clientes sejam otimizados e gerem mais valor para ambas as partes, isto inclui a geração adequada de conteúdo em um blog e a criação de design adequado aos usuários.

Marketing de conteúdo e design são aspectos importantes quando se fala no processo de decisão do comprador, tenha em mente que isto é um diferencial de mercado e as empresas que enxergam isto estão passos à frente dos concorrentes em sua abordagem de vendas.